Alliance Gestão & Tecnologia

Tecnologia aplicada à administração e Processos Administrativos

Verificando a viabilidade do negócio – Planejamento – Parte 2

Posted by Robson Nery Souza Garcia em quinta-feira (29), outubro, 2009

Este post faz parte da série: Verificando a viabilidade do negócio
Verificando a viabilidade do negócio – Coleta de Dados
Verificando a viabilidade do negócio – Planejamento – Parte 1

finplanPara analisar a viabilidade de um negócio, é primordial que o plano financeiro esteja bem alinhado e com o máximo de riqueza possível -não esquecendo que o plano financeiro é um item do nosso plano de negócio e trabalha em conjunto com os demais planos para aí sim, se tornar um documento sólido para análise da viabilidade.

Temos que entender como vamos montar nosso plano financeiro. Nele, devemos colocar informações sobre como começar o negócio, nossos custos fixos e variáveis, despesas fixas e variáveis, investimentos, financiamentos, o quanto vamos precisar para “girar” o negócio e as projeções para o futuro.

Custos, Despesas e Investimentos
Existe uma grande confusão entre estes itens, em especial entre custo e despesas. Vamos esclarecer cada um dos itens e ressaltar a importância deles no nosso plano de negócio, e em especial em nosso plano financeiro.

Custo – o custo está diretamente relacionado com o produto/serviço que você pretende fornecer. É o que você irá gastar para produzir/prestar o serviço. Podemos classificar como custo os gastos com matéria-prima, aluguel de fábrica, aluguel de andaimes, mão de obra diretamente ligada a produção/prestação deste serviço. Lembrando que, deve existir uma ligação direta com a produção do bem ou prestação do serviço.

Despesas – as despesas são despesas mais administrativas. São gastos com a administração do negócio e também os gastos gerados com a comercialização do produto/serviço. Aluguel, água, luz, telefone, funcionários administrativos, material de escritório, material promocional, comissão de vendas.

Fixo ou Variável ??? É, em custos e despesas temos essa subclassificação que nos ajuda e muito a visualizar nossa saúde financeira.

Fixo é um custo ou despesa que você é obrigado a pagar, mesmo que não produza uma só unidade ou não atenda um só chamado de serviço. Imagine que você tem uma papelaria, e passe um mês sem vender nada, nem ao menos um lápis, você terá que pagar aluguel, seus funcionários, conta de água, luz, condomínio. Da mesma forma, se tiver uma pequena fábrica e produza nada esse mês, terá que cobrir todo o custo de aluguel, funcionários, etc.  Lembrando de classificá-los corretamente em custos/despesas.

Variável – Como o nome já diz, estes custos/despesas variam de acordo com a produção/comercialização. Se você tem uma serralheria, produz portões de aço, e em sua produção, usa muito solda elétrica, assim, quanto mais produzir, maior será seu gasto com energia elétrica. Podemos ver claramente que o gasto com energia é relacionado à produção, logo se aumentamos a produção, aumentamos nosso gasto, que neste caso é um custo variável.

É importante gravar que fixo e variável não é determinado por uma conta que sofre variação apenas, uma conta de telefone da unidade de produção de uma fábrica de tijolos é um custo fixo, mesmo que a cada mês seja um valor diferente, ela não tem uma relação direta com o aumento da produção. Devemos ficar atentos ao fato que existem maneiras diferentes de classificar um gasto como custo/despesa como sendo fixo ou variável. Muitos consideram uma unidade de tempo para isto, outros consideram uma unidade de produzida.

Investimentos – O investimento é um gasto aplicado para aquisição de bens. Existe uma certa confusão em classificar um bem que irá para produção/serviço como investimento ou custo. O que devemos analisar nestes casos é o tempo de vida do equipamento, se o bem adquirido será utilizado por um período longo de tempo, classificamos como investimento, será um agregado para melhorar a produção/capacidade produtiva e não somente um item rotativo na linha de produção, que deverá ser trocado constantemente.

Ok pessoal, mais a tarde estarei estendendo o post… infelizmente o tempo está muito curto essas duas últimas semanas… mas vamos entrar no ritmo novamente.

Uma resposta to “Verificando a viabilidade do negócio – Planejamento – Parte 2”

  1. […] Verificando a viabilidade do negócio – Planejamento – Parte 2 […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: